VIVER MAIS E MELHOR


” Idade é uma questão de cabeça, não de certidão de nascimento “. Martina Navratilova (1956).

” Os velhos são perigosos : não têm medo do futuro “. (George Bernard Shaw).

Atualmente, os idosos já não mais vistos como pessoas inativas sentadas em cadeira de balanço e envoltas nas próprias lembranças. A mulher, principalmente, deixou o tricô e assumiu um papel mais ativo, sem esquecer seus afazeres domésticos. Idosos cuidam do corpo (caminhadas, exercícios aeróbios e anaeróbios, etc.) e da mente. Há momentos para o recolhimento mas eles descobriram que são merecedores de uma vida mais tranquila transformando projetos pessoais e profissionais em realidade.

Os seres humanos nunca viveram tanto até porque a expectativa de vida no Brasil é de quase 73 anos, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística /IBGE. Claro que pessoas vivem mais de 80, 90 anos. A possibilidade de viver mais se reflete no comportamento e nas relações afetivas dessas pessoas.

Se vamos viver mais que consigamos tirar proveito do órgão mais fantástico que Deus nos concedeu: o cérebro. Aprender, produzir, sonhar, amar. Precisamos cultivar hábitos saudáveis de alimentação, leitura, praticar exercícios; as atividades prazerosas de amizades sadias são importantes para a manutenção de vida com qualidade.

Como enfatiza Michael Falkenstein, neurocientista do Instituto de Fisiologia do Trabalho da Universidade de Dortmund, na Alemanha : ” Outra vantagem é que mais velhos aprendem com os próprios erros”. Como ele, ainda, enfatiza : ” Por essa mesma razão, os mais velhos cometem apenas a metade do total de erros cometidos pelos mais jovens”.

Conheço pessoas mais velhas que dizem “não vou mudar, já estou velho (a)”. Conheço jovens que implicam em aprender “pegando pancada”. Esquecem que nosso cérebro é flexível e, por toda a vida, aberto a novas experiências e a novos aprendizados. Não só idosos mas, principalmente, os jovens se quiserem podem mudar suas vidas transformando-as em plenitude de existência.

” VIVA E DEIXE VIVER “.

Anúncios