O CRIATIVO


” A energia, em sua forma primordial, é luminosa, forte, espiritual, ativa.”

Deus ” promove sublime sucesso através da perseverança.” Cabe a cada um de nós procurar a felicidade e a das outras pessoas por um único caminho : a perseverança no bem. Confúcio ensinava que “Grande em verdade é o poder gerador do Criativo; a Ele todos os seres devem seu começo. Esse poder permeia todo o céu”.

Nós, seres humanos, ainda não conseguimos compreender que “o caminho para o sucesso consiste em apreender e realizar o sentido do universo (Tao), o qual, como lei perene, perpassa o início e o fim das existências, originando todos os fenômenos condicionados pelo tempo. Assim, cada etapa alcançada torna-se preparação para a seguinte. O tempo já não constitui um obstáculo e sim um meio para atualizar o que permanecia potencial”.

É por demais sabido que o ser humano superior, por sua ação ordenadora, apresenta ao mundo a paz e a segurança que são atributos de quem se eleva acima das multidões. Torna-se imperativo fazer distinção das palavras sublime, sucesso, favorecer, perseverança, associando-as às quatro virtudes cardeais da humanidade : o Amor, os Costumes, a Justiça, a Sabedoria.

O sábio procurará conduzir seu desenvolvimento de modo a tornar sua influência de maneira duradoura. É preciso ser forte em sua integralidade e, em tempo apropriado, eliminar conscientemente tudo que seja degradante e inferior. Dessa forma, o ser superior torna-se incansável em busca de seus ideais não permitindo ser corrompido em seus princípios de vida.

É preciso aguardar com tranquilidade e paciência até porque essa força criadora ainda não se manifestou e seus efeitos não são perceptíveis. Em condições humanas, o ser superior não foi reconhecido como tal e suas ações são, na maioria das vezes, interpretadas ao nível de conhecimento de pessoas desprovidas de sensibilidade à detecção desses valores. O que distingue o ser superior dos demais é  “sua seriedade de propósitos, sua absoluta confiabilidade e a influência que exerce, sem esforço consciente, sobre seu ambiente”.

Quando há um ponto de transição, a liberdade de escolha acontece ensejando uma tomada de decisão que seja favorável à manutenção de uma vida sadia em seus aspectos bio-psico-social-espiritual. Assim, o grande homem já decidiu desenvolver-se em silêncio de acordo com os princípios mais profundos de sua natureza interna seguindo o caminho certo e sem culpa.

Confúcio nos lembra que “as coisas que se harmonizam em tom, vibram em conjunto. As coisas que, entre si, têm afinidade em suas essências mais íntimas atraem-se mutuamente. A água flui para o que é úmido, o fogo volta-se para o que é seco. As nuvens (o sopro dos céus) seguem o dragão, o vento (o sopro da terra) segue o tigre. Ergue-se assim o sábio, e todos os seres seguem-no com o olhar. O que nasce do céu tende para o que está acima; o que nasce da terra tende para o que está abaixo. Cada um segue o que lhe corresponde “.

Fonte : I CHING

Anúncios