Reunião


Onde haja necessidade de reunir pessoas, forças elevadas são de extrema importância. Torna-se importante, também, a presença de um líder humano como centro da reunião. Antes de reunir os outros, esse líder precisa, primeiro, concentrar-se, “integrando-se em si mesmo”. As forças, aqui reunidas, devem ser morais, acima de tudo, capazes de unificar o mundo.

Ao nível social a época de Reunião exige grandes empreendimentos.

Quando um grande número de pessoas se reúne, é inevitável que desentendimentos possam acontecer. Sabe-se que onde acumulam-se  muitos bens, roubos tendem a acontecer.

Em época de Reunião é preciso armar-se a tempo, para defender-se do inesperado. Quando não se toma determinadas precauções os infortúnios, inesperadamente, podem acontecer. É preciso estar prevenido.

Nessa época, os caminhos não devem ser escolhidos de forma arbitrária. As linhas de força reunem aqueles que se correspondem e que devem se deixar conduzir por essa atração. As afinidades entre as pessoas permitem uma compreensão mútua natural.

É sempre benéfico, para qualquer pessoa,  quando outros se reunem em torno dele. Tal situação lhe confere uma certa influência mas é preciso evitar pessoas que se aproximam atraídas por essa posição influente.

continua

Fonte: I Ching

Imagem : vaninha.pedagogia.blogspot.com

Anúncios

Gestão de Recursos Humanos


continuação

Efeitos negativos dos conflitos

° desviam a atenção dos objetivos da organização

° tornam a vida na organização uma eterna derrota (“perdedores habituais”)

° o gerente é visto como árbitro parcial (favorecendo grupos em detrimento de outros)

° propiciam sabotagens internas na organização

° percepçao de estereótipos (perdedores, ganhadores, culpados, inimigos, etc).

Efeitos positivos dos conflitos

° bons elementos de socialização na organização

° ajudam a equilibrar as relações de poder dentro da organização

° propiciam a formação de alianças.

Os conflitos permitem perceber quando as relações estão desgastadas e/ou quando as normas da organização estão se tornando desatualizadas ressaltando a necessidade de novas políticas em diferentes áreas. Mas, também, os conflitos possibilitam o  aparecimento de novas lideranças na vida organizacional.

No serviço público, seria de muita importância trabalhar a noção de objetivos comuns mas a realidade mostra que nem sempre esse trabalho é bem sucedido.

Compromisso

Apesar de quase todos os gerentes do setor da saúde e de autores falarem e mencionarem os funcionários da área como destituídos de compromisso com o sistema, com seu trabalho e com sua organização resta saber se esse comportamento é exclusivo da área da saúde.

O compromisso é visto, às vezes, como razão direta da motivação e esta como um substituto – insatisfatório – da busca de sentido no trabalho.

O que buscam as pessoas nas organizações ?

Na Administração de Qualidade um dos pontos mais citados e menos compreendido é o fato de que NÃO SE DEVE IMPEDIR QUE O TRABALHADOR SE ORGULHE DO QUE FAZ, ou seja, se a organização não oferece ao trabalhador condições adequadas de trabalho, ele tenderá a se sentir descontente com os resultados (Malik). Se tal fato ocorrer constantemente o trabalhador perderá o estímulo para realizar seu trabalho a contento, pelo menos naquela organização.

          Motivação

Sendo a motivação intrínseca a cada indivíduo pode -se afirmar que ninguém motiva ninguém. A motivação, além disso, não garante desempenho.

          Teorias clássicas da motivação

1. A hierarquia das necessidades de Maslow que as divide em cinco grandes categorias :

° fisiológicas

° segurança

° sociais

° reconhecimento

° auto-reconhecimento

2. Os fatores higiênicos e motivacionais de Herzberg, divididos em dois grupos:

° a falta dos fatores higiênicos (condições de trabalho, salário, tipo de chefia, etc.) “atrapalharia” a motivação e empurraria os trabalhadores para além da indiferença, na direção da desmotivação.

° a maneira pela qual se oferecem incentivos e condições de trabalho varia conforme o trabalhador, ou seja, os trabalhadores são pessoas e estas são imprevisíveis e inconstantes mudando de opinião e de necessidades.

         Condições e ambiente de trabalho

Sabemos que as condições e o ambiente de trabalho têm impacto sobre os resultados da organização, notadamente sobre sua produtividade mas também sabemos que elas devem ser apreciadas de maneira diferente.

É imperiosa a necessidade de se compreender que as condições e ambiente de trabalho se relacionam às pessoas nas organizações e ambas dependem de gerência, dos recursos, do trabalho e/ou das relações.

° Relações entre superiores e subordinados

    . necessidades do trabalhador

     . ponto de vista da gerência

     . existência de pré-requisitos

        – materiais e equipamentos imprescindíveis para a realização de diferentes procedimentos

        – disponibilidade de pessoal técnico e universitário adequadamente qualificado.

Queremos ressaltar uma das máximas da Administração da Qualidade : qualquer trabalhador, em qualquer posição da organização sabe dizer o que necessita para trabalhar melhor.

continua

ELEVAÇÃO ESPIRITUAL


Como se eleva o Espírito? Pela submissão, pela humildade. O que perde o homem é a razão orgulhosa, que o impele a desprezar todo subalterno e invejar todo superior. A inveja é a mais viva expressão do orgulho; não é o prazer do orgulho, é o desejo doentio, incessante, de poder gozá-lo. Os invejosos são os mais orgulhosos, quando se tornam poderosos. Olhai o mestre de todos vós, o Cristo, o homem por excelência, mas na mais alta fase da sublimidade. O Cristo, digo eu, em vez de vir com audácia e insolência para derrubar o mundo antigo, vem à Terra encarnar-se numa família pobre e nasce entre os animais. Porque encontrareis por toda parte esses pobres animais, a todos os instantes, onde o homem vive simplesmente com a natureza, numa palavra, pensando em Deus. Nasce entre os animais e estes lhe exaltam o poder na sua linguagem tão expressiva, tão natural e tão simples. Vede que tema para reflexão! O Espírito ainda inferior que os anima pressente o Cristo, isto é, o Espírito em toda a sua essência de perfeição. Balaão, o falso profeta, o orgulho humano em toda a sua corrupção, blasfemou contra Deus e bateu no seu animal. De súbito, o Espírito ilumina o Espírito ainda muito vago do jumento e este fala. Por um instante torna-se igual ao homem e, por sua palavra, é o que será nalguns milhares de séculos. Poderíamos citar muitos outros fatos, mas este me parece bem notável, a propósito do que eu dizia sobre o orgulho do homem, que nega até a sua alma, por não poder compreendê-la, e vai até à negação do sentimento entre os seres inferiores, entre os quais o Cristo preferiu nascer. (Espírito de Charlet – 1860).