Paradigma do Amor


Acordei, abri a janela e busquei visualizar as mudanças ocorridas na passagem de um ano para outro. As árvores, as casas, ruas e avenidas permaneciam nos mesmos lugares, graças a Deus.

Desde criança eu ouço que “o mundo está mudado”. Eu ouço que ” o trânsito está maluco”. Que o comércio faturou alto, que a indústria bateu recordes de produção, que a agricultura teve safras maravilhosas, que os serviços estão se “modernizando”, que a superespecialização profissional é o atributo maior do “mundo de hoje”, etc., etc.

Todavia, percebo, sinto, leio, vejo que, infelizmente, e apesar de todas as leis, os delitos aumentaram em sua constância e intensidade. Roubos, furtos, homicídios, crimes de toda natureza.

Direitos humanos, preservação ambiental, direitos das  crianças  e dos adolescentes, direitos dos  idosos, direitos do consumidor e tantos outros direitos.

Resolver problemas humanos com leis, sòmente ? E a “humanização” dos seres humanos ? Jesus ensinava que ” aquele que em nome da Lei não perdoa seu semelhante se coloca no lugar de meu Pai “. Ele dizia que ” o Amor é a única moeda que não é falsificável no Universo “.

Resolver todos os problemas da humanidade com o Amor ? Ora, o que é isso ? Isso é piegas, é delírio de uma mente doentia dirão quase todos. O que vale é dinheiro na conta bancária. O que é bom é acumular riquezas materiais, é ser empreendedor, é gerar empregos. Ganhar, ter,  não interessando os meios contanto que seja alcançado o fim.

Não, não sou contra tudo isso. O que não concordo, não aceito é a maneira como tudo acontece desde tempos idos.

Todos nós temos desejos que, na maioria das vezes, são exacerbados, são atributos de uma ganância exagerada de pessoas, quase sempre, desprovidas de valores baseados em princípios, de elevação espiritual.

Estamos falando de  espiritualização, não de religiosidade. Estamos falando de ver o outro como nos vemos, de respeitar o outro como nos respeitamos, de amarmos o outro como nos amamos.  Fora isso, é doentio; é doença mental, é doença espiritual.

Todos falamos que a família é a célula maior da sociedade. Dizem os estudiosos ( cientistas, sociólogos, psicólogos, religiosos, etc.) e as pessoas em geral que a família é o espelho, a representação, a amostragem de um todo que é a comunidade.

E como está a família ? Sadia, fìsica, mental e espiritualmente ? Os valores baseados em princípios são conservados dentro das famílias ? Há respeito entre pais e filhos e vice-versa (sem a necessidade de um “comando” forte, autoritário) ?

O diálogo é estimulado entre os familiares para a efetiva resolução dos problemas internos ? Há amor, compreensão e discernimento no núcleo familiar ?

Se tudo isso existe na família é claro que existe na sociedade. É claro que haverá desenvolvimento econômico-social, que haverá paz, segurança; que haverá emprego, renda. Que haverá proteção do meio ambiente, que haverá conservação dos meios de subsistência humana.

Vamos, naturalmente, melhorar os serviços essenciais tratando a todos com respeito, dignidade,  independentemente de classe social, econômica, financeira. Estaremos, todos, unidos pelo bem-estar de cada um e de  todos nós nessa busca pela melhoria das relações interpessoais.

Haveremos de mostrar que através do Amor deixaremos um legado aos nossos filhos e netos de conquistas de conhecimento técnico-científico mas, principalmente, de conhecimento espiritual.

Vamos crescer em tecnologia mas vamos, essencialmente, crescer como exemplos de respeito às pessoas, à fauna e à flora do nosso planeta. Sejamos exemplos para o mundo como uma nação que se desenvolve para a vida e não contra ela.

Sejamos uma nação cuja lei maior é o respeito às pessoas, às instituições, ao meio ambiente. Mostremos ao mundo que respeitamos a ética, a dignidade, os valores consuetudinários. Sejamos corajosos para admitir  que somos guerreiros da paz, da luz, do amor.

Vamos tirar as vendas dos olhos e enxergar com clareza a vida simples que devemos procurar a cada dia. Simplicidade não significa miséria econômico-financeira e social. Significa valorização de cada um e de todos; significa o paradigma da concórdia, do ter sem perder o ser. Significa buscar o nosso respeitando o do outro. Significa olhar a outra pessoa como uma pessoa criada à imagem e semelhança de Deus.

Que todos sejamos buscadores do Amor verdadeiro que o Mestre dos mestres nos ensinou e nos deixou como afirmação do Amor de Deus por todos os filhos humanos !

Anúncios

Um comentário sobre “Paradigma do Amor

  1. Sei que sou suspeito de falar, mas sei também que muitas pessoas pensam como o sr., mas infelizmente nossa sociedade “pune” quem almeja uma mudança tão radical, por isso, acabamos por nos acostumar com as “roubalheiras”, as desgraças que acontecem a nossa volta passam a servir somente como estatística e nossos irmãos que padecem de miséria e abandono social se transformam em números em discursos políticos. Não precisamos de leis estapafurdias. Precisamos é de educação de qualidade e cultura acessível. Como o sr. também diz, precisamos de alguém com coragem, que nos inspire confiança para lutarmos por mudanças e por um mundo mais justo para todos. Temos um ano inteiro pela frente para trabalhar e conseguir algumas mudanças.

Os comentários estão desativados.