Gestão de Recursos Humanos


continuação…

Efeitos negativos dos conflitos

° desviam a atenção dos objetivos da organização

° tornam a vida na organização uma eterna derrota (“perdedores habituais”)

° o gerente é visto como árbitro parcial (favorecendo grupos em detrimento de outros)

° propiciam sabotagens internas na organização

° percepção de estereótipos (perdedores, ganhadores, culpados, inimigos, etc)

Efeitos positivos dos conflitos

° bons elementos de socialização na organização

° ajudam a equilibrar as relações de poder dentro da organização

° propiciam a formação de alianças

Os conflitos permitem perceber quando as relações estão desgastadas e/ou quando as normas da organização estão se tornando desatualizadas ressaltando a necessidade de novas políticas em diferentes áreas. Mas, também, os conflitos permitem a possibilidade do aparecimento de novas lideranças na vida organizacional.

No serviço público, seria de muita importância trabalhar a noção de objetivos comuns mas a realidade mostra que nem sempre esse trabalho é bem sucedido no âmbito das organizações governamentais.

Compromisso

Apesar de quase todos os gerentes do setor da saúde e autores de trabalhos sobre o tema em foco falarem e mencionarem os funcionários da área como destituídos de compromisso com o sistema, com seu trabalho e com sua organização resta saber se esse comportamento é exclusivo da área da saúde.

O compromisso é visto, às vezes, como razão direta da motivação e esta como um substituto (insatisfatório) da busca de sentido no trabalho.

O que buscam as pessoas nas organizações ?

Na Administração de Qualidade, um dos pontos mais citados e menos compreendido é o fato de que NÃO SE DEVE IMPEDIR QUE O TRABALHADOR SE ORGULHE DO QUE FAZ, ou seja, se a organização não oferece ao trabalhador as condições adequadas de trabalho ele tenderá a se sentir descontente com os resultados. (Malik). Se tal fato ocorrer constantemente o trabalhador perderá o estímulo para realizar seu trabalho a contento, pelo menos naquela organização.

Motivação

Sendo a motivação intrínseca a cada indivíduo pode-se afirmar que ninguém motiva ninguém. A motivação, além disso, não garante desempenho.

Teorias clássicas da motivação

1. a hierarquia das necessidades de Maslow que as divide em cinco grandes categorias:

° fisiológicas

° de segurança

° sociais

° de reconhecimento

° auto-reconhecimento

2. os fatôres higiênicos e motivacionais de Herzberg, divididos em dois grupos :

° a falta dos fatôres higiênicos (condições de trabalho, salário, tipo de chefia, etc) “atrapalharia” a motivação e empurraria os trabalhadores para além da indiferença, na direção da desmotivação.

É preciso, ainda, lembrar que a maneira pela qual se oferecem incentivos e condições de trabalho varia conforme o trabalhador, ou seja, os trabalhadores são pessoas e estas são imprevisíveis e inconstantes mudando de opinião e de necessidades.

continua…

Anúncios