Língua Portuguesa


É importante relembrar as mudanças que ocorreram com a reforma da nossa língua.

ALFABETO

Tem 26 letras com a incorporação das letras K, W e Y.

HÍFEN

Não está sendo mais usado quando:

O segundo elemento começa com S ou R, devendo estas consoantes ser duplicadas, como em “contrarregra”, “infrassom”, etc.

Exceção: Quando os prefixos terminam com R; exemplos: Hiper, Inter, Super formando hiper-requintado, inter-resistente, super-revista;

O prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa com uma vogal diferente.

Exemplificando: extraescolar, aeroespacial, autoestrada, etc.

ACENTO CIRCUNFLEXO

Não é mais usado:

Nas terceiras pessoas do plural do presente do indicativo ou do subjuntivo dos verbos CRER, DAR, LER, VER e seus derivados.

A grafia correta será creem, deem, leem e veem.

Em palavras terminadas em hiato OO como em vôo, enjôo que serão escritas assim: enjoo e voo.

TREMA

Não é mais usado, exceto em nomes próprios e seus derivados.

ACENTO AGUDO

Não está sendo mais usado:

Nos ditongos abertos EI e OI nas palavras paroxítonas, como:

assembléia, idéia, heróica e jibóia.

Nas palavras paroxítonas com I e U tônicos, quando precedidos de ditongo.

Exemplos: feiúra e baiúca que são escritas feiura e baiuca.

Nas formas verbais que têm o acento tônico na raiz, com U tônico precedido de G ou Q e seguido de E ou I. Com isso, algumas poucas formas de verbos, como averigúe (averiguar), apazigúe (apaziguar), passam a ser grafadas assim: averigue,  apazigue.

Fonte: FOLHAONLINE

Anúncios