Depressão


psicologia-1

images.jpg Depressão

De vez em quando, as pessoas me surpreendem dizendo estarem “deprimidas” porque “perderam” um ente querido, porque seu time não foi campeão, porque perderam o emprego, etc.

Eu procuro mostrar a diferença entre tristeza, preocupação e depressão. É mais um modismo de nossos tempos: estar deprimido (a).

Para essas pessoas vai este comentário para que tirem suas conclusões e procurem ou um especialista ou desfrutem da vontade de buscarem a si mesmas!

Depressão é uma doença (clique aqui) que afeta o estado de humor das pessoas deixando-as mais tristes do que o normal. Tantas definições.

Afeta tanto homens quanto mulheres, em qualquer faixa etária e suas causas estão relacionadas a questões constitucionais de cada indivíduo, fatores genéticos e neuroquímicos, ambientais, sociais e psicológicos (estilo de vida, “nervosismo”, crises conjugais, morte na família, etc).

Os sintomas predominantes da depressão são tristeza, desânimo, insônia, apatia, falta de alegria, de apetite, de desejo sexual, falta de vontade de até mesmo fazer coisas simples como tomar banho, assistir televisão ou ler um jornal.

Bem importante é lembrar que os 4 apetites principais estão prejudicados: alimento, sono, sexo e atividade. Anorexia e emagrecimento também estão presentes, na maioria das vezes, nos transtornos depressivos.

Perda de energia ou interesse, humor deprimido, dificuldade de concentração, alterações do apetite e do sono, lentificação das atividades físicas e mentais, sentimento de pesar ou fracasso são tidos como sintomas centrais da depressão.

Acredito ser necessário esclarecer que síndrome do pânico não é depressão; transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) não é depressão.

É, também, síntoma neurótico e caracterísitca importante de transtorno bipolar.

Agora, avalie. Você está deprimido (a)?

Anúncios